PortugalGay.pt Pocket!
Índice Notícias
RÚSSIA: Paradas do Orgulho LGBT causaram guerra Rússia-Ucrânia, diz líder da Igreja Russa
Seg, 7 Mar 2022

RÚSSIA: Paradas do Orgulho LGBT causaram guerra Rússia-Ucrânia, diz líder da Igreja Russa
A invasão da Ucrânia pela Rússia é por causa dos valores ocidentais, disse o chefe da Igreja Ortodoxa da Rússia num sermão este domingo.

O patriarca Kirill disse, segundo a Advocate, que a guerra é sobre “de que lado de Deus a humanidade estará:” os governos ocidentais que permitem ou apoiam as marchas do Orgulho LGBT ou seus oponentes, relatado originalmente pelo The Moscow Times.

As Paradas do orgulho são projetadas para demonstrar que o pecado é uma variação do comportamento humano. É por isso que, para entrar no clube desses países, é preciso fazer uma parada do orgulho gay.

Ele acrescentou que as paradas do orgulho foram um “teste de lealdade” ao Ocidente, que foi “fundamentalmente rejeitado” pelas repúblicas separatistas da Ucrânia, explicando que durante oito anos, houve "tentativas de destruir o que existe em Donbass”, numa referência à região separatista na qual a Ucrânia luta desde 2014.

Kirill disse que os ataques da Rússia à Ucrânia foram “muito mais importantes que a política”.

Se a humanidade aceitar que o pecado não é uma violação da lei de Deus, se a humanidade aceitar que o pecado é uma variação do comportamento humano, então a civilização humana terminará.

O Moscow Times relata que a Igreja Ortodoxa Russa foi acusada de apoiar o presidente russo Vladimir Putin e o governo.

Putin ordenou a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, defendendo que era para “desmilitarizar e desnazificar” o país pró-ocidental.

A Rússia é notória pela sua perseguição a pessoas LGBT+. A Rússia adotou a lei de “propaganda gay” em 2013, proibindo qualquer menção a questões LGBT+ em locais acessíveis a menores. Nos últimos anos, na Chechênia, uma região semi-autónoma da Rússia a situação é particularmente grave para pessoas LGBT+ com relatos de detenções e torturas pelas autoridades, muitas vezes com o apoio de familiares intolerantes.

PortugalGay.pt (Portugal)

PortugalGay.pt Pocket!   @
©2000-2022 Todos os direitos reservados PortugalGay®.pt