PortugalGay.pt Pocket!
Índice Notícias
CINEMA: Diário Queer Lisboa - Palmarés do Queer Lisboa 2020
Dom, 27 Set 2020

1. pág. anterior...
CINEMA: Diário Queer Lisboa - Palmarés do Queer Lisboa 2020
O mesmo Júri atribuiu uma Menção Especial a Aline (França, Suíça, 2019), realizado por Simon Guélat. O Júri atribui o prémio a este filme "pela desconstrução das histórias amorosas tendencialmente heteronormativas que ocupam o imaginário da literatura clássica, e pela celebração de um amor que escusa rótulos. Uma ficção esteticamente irrepreensível, sobre a liberdade e a urgência de finais felizes."

Competição In My Shorts - Melhor Filme: Why do I Feel Like a Boy?, de Kateřina Turečková (República Checa, 2019)



O mesmo Júri avaliou também a Competição In My Shorts, onde decidiu atribuir o Prémio de Melhor Filme de Escola Europeia à curta-metragem Why do I Feel Like a Boy? (República Checa, 2019), realizado por Kateřina Turečková. Sobre o filme o Júri disse: "Pela coragem deste filme, que aqui é o veículo para que o protagonista possa experimentar o seu desejo de viver uma vida, um corpo e um lugar que não os seus. Em nome do júri, agradecemos ao protagonista, Ben, pela determinação de contar a sua história, e pela vontade de a concretizar num contexto onde todos lhe dizem o contrário."

Competição Queer Art - Melhor Filme: Santos, de Alejo Fraile (Argentina, 2019); Menção Especial: Hiding in the Lights, de Katrina Daschner (Áustria, Itália, Espanha, Alemanha, 2020)



Por sua vez, o Júri da Competição Queer Art, composto por Hugo Diniz, Sérgio Braz d'Almeida e Sónia Baptista, decidiu atribuir o Prémio de Melhor Filme Queer Art a Santos (Argentina, 2019), realizado por Alejo Fraile. O Júri decidiu premiar o filme "pelo lado experimental e disruptivo da sua construção narrativa e pela pertinência de abordar de forma sensível o urgente tema da transexualidade no seio familiar."



O mesmo Júri atribuiu ainda uma Menção Especial a Hiding in the Lights, de Katrina Daschner (Áustria, Itália, Espanha, Alemanha, 2020), "pela sua exímia abordagem estética e formal.”

Num ano de dificuldades acrescidas devido à situação de pandemia, o Queer Lisboa salienta a grande afluência de público, confirmando assim a vontade por parte dos espectadores em continuar a celebrar o cinema queer de forma presencial e também a crucial importância dos festivais de cinema, contrariando os números das salas de cinema comerciais.

Foram também anunciadas as datas do Queer Lisboa 25, que terá lugar de 17 a 25 de setembro de 2021.
3. pág. seguinte...

João Roque

PortugalGay.pt Pocket!   @
©2000-2021 Todos os direitos reservados PortugalGay®.pt