PortugalGay.pt Pocket!
Índice Notícias
PORTUGAL: O Transformismo português vai a Cannes
Qua, 31 Mar 2021

PORTUGAL: O Transformismo português vai a Cannes
Depois de “A Fábrica” Diogo Barbosa apresenta agora “A Minha Vez”, uma segunda experiência, que o leva pela segunda vez a Cannes.

A curta-metragem “A Minha Vez” venceu 9 das 13 categorias na edição de 2020 de “48 Hour Project Castelo Branco”, entre as categorias vencedoras destacamos o de melhor interpretação atribuído a Alberto Teixeira no papel de um pai e marido que vive uma segunda vida ás escondidas da família, escondido nos palcos, escondido atrás de pinturas e perucas.

Procuramos Alberto e também Wanda Morelly a quem dirigimos algumas questões que que amavelmente nos retribui respostas bem genuínas.

Como recebeste o convite?

Desde já agradeço o convite para falar um pouco da "A Minha Vez" e da Wanda.

O convite surge depois de uma longa conversa com o produtor Diogo Barbosa, onde ele procurava pôr em filme toda uma história onde no seio de um casal hétero, o marido exerce a profissão de drag queen/transformista.

Depois de ter dado vários contatos de algumas drags, o Diogo tem algumas conversas em jeito de entrevistas, até que vê uma publicação minha onde faço a Proféssion Artiste, dando-lhe o mote para mudar algumas coisas do guião da curta-metragem que inicialmente iria se chamar "Não Me Vês", dai o título do fado.

Depois de alguns meses, o Diogo entra em contato comigo e faz-me o convite para ser o ator principal da curta-metragem, estendendo o convite a Elektra Ashford, Kara Kills e Pedro Rocha para participarem na curta, e aqui começa a odisseia.

O que ele representa para ti?

De todo que não tinha ideia de que esta curta chegasse onde chegou e, com os prémios recebidos (11 no total, 3 deles dirigidos a minha personagem: Melhor Maquilhagem, Melhor Interpretação e Melhor Ator), com tudo isto, sinto o reconhecimento a vários níveis, de 43 anos de transformismo.



Há diferença entre o palco, e pistas de uma objetiva profissional? Uma vez que hoje em dia existem N camaras?

Há sempre diferenças! No palco e nas pistas tens reação imediata, até porque estás a trabalhar para um público e podes sempre dar a volta se este não estiver a reagir da melhor forma, também sempre podes voltar atrás quando estás a gravar para uma objetiva, mas a reação vem depois e nunca se sabe se será boa ou má, e aqui não podes dar a volta. Felizmente que esta está a ser muito boa; quanto às outras câmaras e telemóveis, esses ficam para... mais tarde recordar.

O que esperas que sejam as repercussões desta tua participação?

Tenho tido alguma visibilidade no circuito gay. Tal como o PortugalGay outras entidades querem conhecer melhor a Wanda Morelly

3. pág. seguinte...

PortugalGay.pt (Portugal)

PortugalGay.pt Pocket!   @
©2000-2021 Todos os direitos reservados PortugalGay®.pt